Acompanhe a cobertura do ISOJ 2012 neste blog

Este blogue irá cobrir a 13ª edição do Simpósio Internacional de Jornalismo Online, que irá acontecer nesta sexta e sábado, 20 e 21 de Abril, na Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos. A autora deste blogue também publicará informações no seu Twitter (@silvaclaudia01). Uma vez que o simpósio é mais conhecido por ISOJ, sua sigla em inglês, procure, no Twitter, pela hashtag “#ISOJ”.

Sendo reconhecido internacionalmente, por reunir executivos de mídias, jornalistas e pesquisadores de jornalismo, de várias partes do mundo, o ISOJ 2012 inclui, na sua programação, jornalistas de grandes jornais como The New York Times, The Dallas Morning News, The Washington Post, El País e LaNación, e painéis sobre smartphones, mídias sociais, jornalismo empresarial e jornalismo de dados. Importantes pesquisadores de jornalismo, como Dan Gillmor, autor de “Nós, Os Media” e Mark Briggs, autor de “Entrepreneurial Journalism” (sem tradução em português), também estarão presentes no simpósio.

As conferências principais serão dadas por Richard Gingras, diretor de notícias da Google, que irá falar sobre o “futuro das notícias”; Jim Moroney, presidente e CEO do jornal Dallas Morning, compartilhará os desafios de um jornal tradicional para sobreviver na era digital;Bob Metcalfe, co-inventor da Ethernet e professor de inovação na Faculdade de Engenharia da Universidade do Texas em Austin, irá mostrar como o “ efeito da rede” beneficia startups em jornalismo. E por fim, Raju Narisetti, editor administrativo do The Wall Street Journal Digital Network, irá defender a ideia de que o desafio das redações é a intersecção entre tecnologia e conteúdo.

No primeiro dia do simpósio, para além da abertura feita por Gingras, haverá um painel sobre a transição de conteúdos dos computadores de mesa para os dispositivos móveis e de que forma os jornalistas estão a lidar com esta mudança. O tema será discutido por Joshua Benton, diretor do Nieman Journalism Lab, Harvard University; Pedro Dória, editor de plataformas digitais do jornal O Globo; Harry Dugmore, professor da Rhodes University; Blake Eskin, editor Web da New Yorker Magazine; Louis Gump, vice-presidente da CNN Mobile; JV Rufino, presidente do Inquirer Mobile e Willian “Whurley” Hurley, fundador da Chaotic Moon Studios.

O outro tema a ser discutido neste dia será inovação e empreendedorismo em empresas jornalísticas.

No sábado, a conferência será aberta pela palestra de Bob Metcalfe, seguida de painéis sobre jornalismo de dados e, na parte da tarde, depois da palestra de Raju Nariseti, haverá um painel sobre o impacto das mídias sociais no jornalismo, no qual Dan Gillmor será o  mediador da discussão.

O ISOJ é organizado desde 1999 pelo professor brasileiro Rosental C.Alves, Knight Chair em Jornalismo & UNESCO Chair em Comunicação, e diretor do Centro de Jornalismo nas Américas, na Universidade do Texas em Austin. Segundo Alves, este ano o ISOJ superou as edições anteriores, em números, tendo recebido 300 inscrições, de 21 países, de cinco continentes. Ainda de acordo com o organizador, “este simpósio tem se tornado uma das conferências mais competitivas no campo de jornalismo online”. O simpósio compila, desde 2011, todas as suas comunicações em e-books e também em livros, feitos somente por encomenda.

Apesar de o simpósio ser encerrado no sábado, no domingo, acontece o 5º Colóquio Iberoamericano de Periodismo Digital, um evento complementar ao ISOJ, restrito a convidados oriundos da América Latina, Portugal e Espanha. Num email dirigido aos convidados, Rosental Alves explica que teve a ideia de criar esta conferencia complementar, falada em espanhol (e portuñol, brinca Alves) depois de perceber a grande afluência de jornalistas destes países, no simpósio. O propósito é promover um momento de diálogo e confraternização entre jornalistas ibero-americanos.